Notícias

Notícias » Orçamento Participativo » Festival de Bandas Filarmónicas do Orçamento Participativo da Freguesia em mais uma noite de alegria

Parque Ferreira de Castro encheu para segundo despique do Festival de Bandas Filarmónicas, entre a Banda Marcial do Vale e a Banda de Música de Santiago de Riba-Ul.

 

Num espetáculo que durou duas horas, as bandas presentes conquistaram o público com temas variados, quer no género musical, quer na originalidade da interpretação. Zeca Afonso, Vitorino, Fausto, Mariza foram revisitados por ambas as bandas, tais como, Scorpions ou Michael Jackson. De qualquer modo, não podiam faltar as clássicas, com marchas e valsas, e também ouviram-se abordagens à música latina e ao folclore português.

 

Ninguém arredou a pé até ao último despique das bandas, em que os Maestros proporcionaram um número original, tendo trocado de banda no último tema sem saber qual a peça que iriam dirigir e sem conhecer os músicos. “Uma prova do ambiente positivo e da rivalidade saudável existente”, afirmou Filipe Oliveira no rescaldo da noite.

 

Filipe Oliveira é o mentor deste Festival, que é o primeiro projecto proveniente de um Orçamento Participativo a ser realizado em S. João da Madeira. A Junta de Freguesia, pioneira nos orçamentos participativos realizados no município sanjoanense, através da presidente Helena Couto, afirma que “todos nós devemos seguir este exemplo, de um freguês que usou o Orçamento Participativo para concretizar uma iniciativa de interesse público relevante.”

 

Segundo a tradição, os despiques entre Bandas Filarmónicas são apadrinhados por uma personalidade convidada. Nesta segunda edição do festival, coube a Valdemar Sequeira, maestro, compositor e uma referência nacional no seio das Bandas Filarmónicas, ser o padrinho da noite. “Esta iniciativa valoriza bastante a dedicação diária de maestros, músicos e todas as pessoas que envolvem as bandas”, referiu o padrinho.

 

As duas bandas, antes de subir aos coretos instalados no Parque Ferreira de Castro, deram início ao despique numa marcha de apresentação ao público na calçada do parque que vai dar ao coreto. “Recuperamos a tradição destas marchas, que são raras nos dias que correm, em que as bandas saúdam o público, o padrinho e, neste caso, a Presidente da Junta de Freguesia, com um desfile musicado que leva os músicos até ao coreto”, explicou Filipe Oliveira.

 

No final, foi oferecida uma lembrança ao padrinho Valdemar Sequeira, tratando-se de uma obra em estanho, do artesão sanjoanense Zacarias Santos.

 

Este mês, terá ainda mais Festival de Bandas Filarmónicas na cidade, será no dia 23 de Maio, também num Sábado. Este festival tem a particularidade de as bandas participantes terem tomado a iniciativa de participar tendo-se inscrito por iniciativa própria.